Escrito por irmaoURSO.

Decidir qual talento escolher não é uma tarefa fácil. Será que você tem feito a escolha certa?

Não existe uma receita de bolo, nesse jogo de matar monstrinhos, mas existe o que está dando mais certo (vulgo meta). Cada decisão que você toma muda o jogo de alguma forma, nesse artigo vamos focar no impacto e pequenos macetinhos na hora de eleger o talento ideal.

 


XP e Ouro

A regra aqui é simples, talentos de ouro vão te render um patrimônio maior (mais itens), enquanto talentos de XP vão lhe proporcionar mais níveis (habilidades). Com ouro sobrando, você pode fechar itens gananciosos ou simplesmente manter um suporte digno até o final do jogo. Já a XP extra, permite obter de forma rápida talentos mais poderosos.

O problema é que esses talentos (XP e ouro) não disputam diretamente entre eles na hora da escolha, nos levando a pensar, qual talento vamos perder ao escolher esse bônus de XP/ouro.

Discutiremos então alguns exemplos:

chen

Árvore de talentos do Chen  

Os jogadores de Chen adoram pegar o talento de +180 de ouro no nível 20, mesmo que a taxa de vitórias seja maior (+5.6%) com o talento de +1000 de HP mínimo para suas criaturas.

Estatísticas a parte (falaremos mais sobre esses índices em outro tópico), o fato é que os jogadores quando chegam no nível 20 precisam se perguntar: onde está o impacto do meu Chen? Na melhoria das criaturas ou em itens mais caros? Como podemos ver, nem sempre eles têm acertado, a ganância tem falado mais alto.

 

oracle

Árvore de talentos do  Oracle

omnik

Árvore de talentos do Omniknight

Em todos os casos, inevitavelmente você terá que avaliar a sua estratégia como um todo: a composição da sua equipe, a equipe inimiga, o estado geral da partida, dentre outras variáveis. O ideal é estar sempre projetando situações reais do jogo em sua mente, na tentativa de entender se realmente aquele talento não irá te fazer falta e/ou se vale a pena trocá-lo por ouro/XP extra.

Uma grande diferença entre o talento de ouro e o talento de XP, é que esta última fica obsoleta no nível 25, enquanto o talento de ouro continua rentável em todas as etapas da partida.

 

1497505706_D09FE33F15C06718FB371F077416B21F

Arte feita por Shun 

lion

Árvore de talentos do Lion 

E aí, você acha que deveria trocar uma super Dedada da Morte, por mais itens no seu Lion?


Usando a Matemática

Agora sim a gente pode falar de uma ciência exata, a tal da Matemática. O segredo desse tópico é você usar a comparação. Se for bom em matemática, uma regra de 3 simples basta para encontrar um resultado mais fiel.

Aqui, vamos desconsiderar a função do herói, focaremos apenas nos números!

 

Witch Doctor

Árvore de talentos do Witch Doctor

Para começar, vamos usar o talento de nível 10 do Witch Doctor. Nesse nível podemos escolher entre +5 de armadura ou +75 de dano. O primeiro passo, visando a comparação, é buscar itens que sejam semelhantes ao talento.

Para os +5 de armadura temos a Cota de Malha (Chainmail) que para nossa sorte, custa 550 e fornece exatamente 5 de armadura, logo 5 de armadura estão valendo 550 de ouro.

Feito isso, precisamos achar itens no valor do outro talento, vale lembrar que existem várias formas de se chegar próximo a esse valor. Quanto aos +75 de dano eu escolhi a Relíquia Sagrada (Sacred Relic) + Espada Larga (Broadsword), que somados fornecem +78 de dano e custam 5000 de ouro.

Sendo assim, o talento de +75 de dano tem um custo benefício quase 10 vezes maior que o talento de +5 de amadura.

Achou complicado? Vamos a mais alguns exemplos:

Dazzle

dazz

Com o Dazzle, para o talento de +175 de HP escolho o Amplificador de Vitalidade, que fornece +250 de vida com o custo de 1100.  No caso do talento de +60 de dano, fico com a Relíquia sagrada, com exatos +60 de dano por 3800 de ouro. Resultando em um talento que custa menos de 1100, disputando contra um talento de 3800 ouro.

Ogre Magi

ogre

Árvore de talentos do Ogre Magi

Vejamos os talentos de nível 15 do Ogre: +300 de HP ou +90 de dano?

Para 300 de HP vou escolher novamente o Amplificador de Vitalidade: +250 de HP por 1100 de ouro.  Para o dano fico com duas Lanças Demoníacas: +84 (42 + 42) de dano por 4400 de ouro. Nesse exemplo todos os valores foram aproximados, mas ainda assim é possível ter uma boa noção de quanto você está investindo em cada talento.

Sven

sven

Árvore de talentos do Sven

Entendida essa questão, vamos colocar para o modo Hard: no talento de nível 15 do Sven, devemos escolher +30 de dano ou +30 de velocidade de movimento (MS)?

Para o talento da esquerda (+30 de dano) vou optar por 1 Claymore + 1 Garra de Ataque: +30 de dano por 1820 de ouro. E para a velocidade de movimento escolho a Fita Eólica: +20 de MS por 250 de ouro.

Embora a fita Eólica não forneça 30 de velocidade de movimento, a partir dela podemos facilmente descobrir o custo de 10 MS, basta dividir o seu valor e atributo por 2. Ou seja: 250/2 = 125 e 20/2 = 10. Logo, 10 de MS nos custam 125 de ouro e consequentemente o preço final de 30 de MS são 375 (125 *3). Ufa!

Na verdade, não importa a forma que você faça as suas contas, normalmente uma simples aproximação já traz uma boa noção referente ao custo benefício.

Vale ressaltar que esse critério é bem simplório e nos permite apenas ter a mínima noção do valor de um talento. Tendo em vista que o Dota vai muito além, esse tipo de “regra” perde muitos créditos quando consideramos outras variáveis do jogo.

Por exemplo: Sven tem uma conhecida dificuldade em trocar de alvo durante as brigas, +30 de MS pode ajudá-lo a superar esse problema, visto que, dano ele já tem de sobra.


Taxa de vitória/escolha

A essa altura os mais espertinhos devem ter reparado que o tamanho e a cor da barra verde nas figuras do Dotabuff representam as taxas. Quanto maior a barra, maior a taxa de escolha e quanto mais verde, maior a taxa de vitórias. Está aí mais uma ferramenta que pode ajudar na escolha do seu talento.

 

Medusa

medusa

Árvore de talentos da Medusa 

A Medusa apresenta uma árvore com baixíssima variação e conquistas espetaculares. Fica difícil adaptar uma nova construção, com esses resultados incontestáveis. Ou seja, em alguns casos não tem muito o que inventar, é seguir explorando o que está dando certo no patch.

Um grave problema nesse caso, é não saber o motivo da escolha especificamente desses talentos. Esse entendimento se faz necessário, para que a evolução dos talentos esteja em harmonia com a postura e construção de itens do jogador.

Por exemplo: seria incoerente escolher talentos de ouro/XP e esperar um impacto mais imediato do seu herói, visto que são talentos que se pagam no meio/final da partida.

Outro exemplo mais simples, seria pegar o Split Shot Uses Modifiers no nível 25 e não fazer itens modificadores de ataque.


Conclusão

A beleza do Dota é justamente ser um MOBA com inúmeras variáveis que te forçam a pensar muito antes de tomar qualquer decisão. Seja na construção de itens, escolha de heróis ou nos talentos, a melhor resposta sempre será: DEPENDE. O fato é que durante uma partida de Dota, não temos tempo para pensar em tudo e por todos, deixando o jogador mais experiente, sempre um passo à frente.

Estudar e tentar entender o que está forte no meta é a melhor tática para se obter resultados nesse fundamento. Imitar e obedecer seu coach ou um jogador profissional também é uma boa, mas forçar seu cérebro a trabalhar, tirar suas próprias conclusões, podem te levar a um patamar mais digno, seguro e confortável.

 

 

 

 

Arte da capa (Medusa) feita por: Shyness

Se você gostou desse texto e gostaria de saber mais sobre talentos, sugiro a leitura dessa análise:  http://www.irmaourso.com.br/707analise/

REVISÃO: Gilda “gigi” Marins