Introdução

Beleza pura galera? Com base no artigo do Eggs, dessa vez vamos falar sobre a ascensão da Dark Willow (DW) para o cenário competitivo. Um suporte que tem tirado o sono de muita gente!


Marcando território

Em um confronto direto entre os dois recém-chegados no modo de capitães: Dark Willow e Pangolino, a DW saiu na frente e vem conquistando seu espaço. Ela que já era uma escolha corriqueira (24,47%) nas partidas de alto nível (mais de 5k de mmr), finalmente começa a alçar voos no cenário competitivo. Inclusive ultrapassando grandes suportes do meta no quesito win hate, como podemos ver abaixo:


Contornado de vermelho: a pequena diferença na taxa de vitórias da Dark Willow e do Chen, em partidas de alto nível.

Ela estava pronta para brilhar na Major PGL Bucharest, mas as equipes ainda não. Por mais que um herói novo possa surpreender seus adversários, se ele não estiver treinado, também surpreenderá seus aliados e isso em uma partida profissional faz toda a diferença. Afinal de contas, a sinergia com a equipe é um dos grandes diferenciais do competitivo.


“Nerfar ou não nerfar, eis a questão” Willian IceFrogspeare

Mesmo com o nerf da 7.12 que aconteceu durante a realização da DAC, as equipes seguiram seu plano inicial e continuaram contestando a fadinha.

De fato, o poder da DW passou longe do impacto de lançamento do Monkey king e Winter Wyvern, que sentiram o peso do martelo do Reinhardt do nerf, logo após suas estreias no modo de capitães. Porém, um herói que aparece tanto em partidas ranqueadas, quanto no cenário competitivo, merece nossa atenção.

Bramble Maze   Shadow Realm   Cursed Crown   Bedlam   Terrorize

Ela tem pelo menos 3 controles diferentes e um combo mágico insano, mas nada muito instantâneo ou seguro. Em virtude disso, equipes como a Vici Gaming, OG, e LGD tem aproveitado o potencial da DW junto com a Puck em várias ocasiões, já Mineski prefere utilizá-la em parceria com o Underlord, enquanto na SG e-Sports, ela apareceu por diversas vezes nas mãos do Lucas bardin, pareada com o Elder Titan do Thiolicor.


Marcio “Lil_kin6”, ex-capitão da STARS e-Sports, traz mais opções de sinergia para a fadinha. 

A Dark Willow faz um ótimo trabalho sozinha, entretanto sua maior força está nos combos/sinergia com seus aliados. Ela segue conquistando seu espaço e dando bastante trabalho, mas a prioridade dos banimentos ainda ocorre em heróis mais importantes, como: Omnikight, Gyro, Razor, Tiny e Terrorblade. Com um pouco mais de tempo e alguns ajustes, essa fadinha do demônio encontrará o seu lugar.


No nosso papo, Lil_king6 revela que prevê um nerf nesse herói, devido tamanha versatilidade.


O poder de fogo

Bedlam Balbúrdia (Bedlam)

Além dos seus controles, a DW tem um arsenal de dano mágico. A Balbúrdia sozinha, tem potencial para causar 880 de dano/segundo, durante 4 segundos em um alvo solitário. Esse poderio ficou bem evidente na DAC – partida entre Mineski e LGD – onde o Jabz (suporte 4 da Mineski) foi o segundo maior causador de dano de sua equipe.

Por essas e outras, ela vem se popularizando também como suporte 4.


Lucas ”bardin”, suporte da SG e-Sports concorda que a DW precisa dessa prioridade de farm.
 


Atual suporte da STARS e-Sports, Danilo “Nedbone”, segue a mesma linha de raciocínio dos demais.
 

Shadow Realm Reino das Sombras (Shadow Realm)

Essa versátil habilidade que pode ser utilizada de forma defensiva ou ofensiva, sendo uma ótima fonte de dano e fuga. Principalmente após as mudanças na 7.07b, quando se tornou indissipável, o que foi ótimo para lidar com a dissipação de heróis como: Oracle, Invoker e Brewmaster.


Update 7.07b. (Fonte: dota2.gamepedia.com)

Bramble Maze Labirinto de Espinheiros (Bramble Maze)

Por último, temos a famosa plantação de Repolhos, que traz dano e um forte controle em área, mas depende muito de outras ferramentas para causar dano. Ainda assim, é uma habilidade incrível e sua presença durante as brigas já garante a quebra do ímpeto inimigo, forçando-os a jogar um mini puzzle para não ser punido.


Considerações finais

É sempre emocionante ver novos heróis buscando seu espaço no cenário competitivo. Inclusive o Pangolino (muito bem executado pelo iceiceice por sinal), já começou sua caminhada.

Agora só nos resta esperar o amadurecimento dos recém-chegados e principalmente as atualizações quinzenais que tem agitado bastante o meta, do jeitinho que a gente gosta!

Um abraço de urso e até a próxima!

 


BÔNUS

Como relembrar é viver, confira esse clipe nas vozes de Gui “PDS” e Fabio “Shaolin”:


Lucas “bardin” (DW) consegue um solo Kill em cima do Kotar Hayama (Terrorblade), em uma MD3 pela
GESC. (Fonte: beyondthesummit_pt)

 

 


TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: Diego ‘irmao.URSO’ Rodrigues

REVISÃO: Gilda “gigi” Marins


PRINCIPAIS REFERÊNCIAS:

https://www.deviantart.com/art/Mireska-Sunbreeze-and-her-pet-Jex-712821522 (ARTE DA CAPA)

https://pt.dotabuff.com/procircuit

https://pt.dotabuff.com/procircuit/hero-meta

https://dota2-pt.gamepedia.com/Wiki_do_Dota_2

https://pt.dotabuff.com/blog/2018-04-12-from-divine-bracket-to-pro-dark-willow-surfaces-at-dac-2018

http://liquipedia.net/dota2/Main_Page